Festival Atlas das Juventudes acontece de 9 a 12/06 lançando maior pesquisa sobre jovens no Brasil

O Atlas das Juventudes é a plataforma de conteúdo mais completo e diverso sobre brasileiros de 15 a 29 anos


www.atlasdasjuventudes.com.br


São Paulo, maio de 2021 - Para marcar o lançamento do Atlas das Juventudes, dos dias 9 a 12 de junho acontece o Festival Atlas das Juventudes. O evento conta com atividades nas mais diversas linguagens, formatos e plataformas possibilitando a integração da comunidade científica, as organizações e as juventudes para a reflexão sobre as questões identificadas na pesquisa. Online e gratuito, o festival entende a potência plural dos territórios que as diversas juventudes brasileiras estão inseridas e busca difundir pautas emergentes e urgentes para a construção de um futuro para a maior geração de jovens da história do país.

As redes de organizações Em Movimento e Pacto das Juventudes pelos ODS coordenaram durante dois anos uma extensa pesquisa nacional que mapeou e descobriu quem são as juventudes brasileiras atuais. O resultado é o Atlas das Juventudes, uma plataforma com o conteúdo mais completo e diverso sobre a situação dos brasileiros de 15 a 29 anos.


O Instituto Veredas, ONG especializada em tradução do conhecimento para políticas e intervenções sociais, executou a terceira etapa do Atlas, consolidando a Biblioteca das Juventudes e o relatório final do Atlas. A equipe do Veredas percorreu dados dos últimos 10 anos sobre jovens no Brasil, levantou evidências de intervenções efetivas, mapeou desafios para promover a diversidade e a igualdade e identificou lacunas de pesquisas sobre o tema.

Dentro da programação, será lançado também a pesquisa Juventudes e a Pandemia do Coronavírus, coordenado pelo CONJUVE junto a outras organizações, que em sua segunda onda ouviu mais de 68 mil jovens de todo o Brasil de março a maio de 2021, e traz importantes descobertas sobre os impactos atuais da pandemia na vida das juventudes.

Além de mesas de debate, oficinas e mesas de apresentação, o festival contará com diversas apresentações culturais, com especial abertura do Emicida. "O Festival será um momento de reconhecimento e celebração da diversidade e das potencialidades da maior geração de jovens da história do país, mas também um importante espaço para o debate sobre os principais desafios, caminhos e perspectivas em um contexto de violação de direitos, agravados pela pandemia do coronavírus.", afirma Marcus Barão, presidente do CONJUVE e co-realizador do Atlas.


"Vivemos um momento crucial para garantir a inclusão e sustentabilidade das nossas juventudes. Por isso realizamos uma extensa pesquisa e envolvemos uma grande diversidade de organizações para que qualquer ator da sociedade possa utilizar os dados em prol de garantir os direitos das juventudes. Para que a pesquisa chegue em quem precisa chegar, faremos um grande festival com diversas atrações para chamar a atenção sobre as potencialidades e os desafios que os jovens vivem hoje no Brasil", completa Mariana Resegue, co-realizadora da pesquisa e secretária executiva do Em Movimento.


PROGRAMAÇÃO FESTIVAL ATLAS DAS JUVENTUDES


Durante 4 dias, o Festival Atlas das Juventudes conta com apresentações musicais, pocket shows, performances de slam, debates, oficinas, mesas e conferências.


09 de junho

18h às 21h

  • Abertura

  • Apresentação Atlas das Juventudes 2021

  • Poetry Slam

  • Debate 1: O que pensam as juventudes?

  • Show de abertura: Emicida


10 de junho

14h às 15h30

  • Oficina

18h às 21h

  • Abertura

  • Mesa 1: Talk e os insights da pesquisa qualitativa

  • Poetry Slam

  • Mesa 2: Instituto Veredas e as evidências para a construção de caminhos

  • Mesa 3: Trabalho/Cultura

  • Apresentação musical (pocket show)


11 de junho

  • Abertura

  • Mesa 4: Lançamento Pesquisa Juventudes e a Pandemia

  • Apresentação musical (pocket show)

  • Debate 2: Inclusão Produtiva

  • Debate 3: Juventudes Negras


12 de junho

14h às 17h

  • Abertura

  • Debate 4: Educação e Evasão Escolar

  • Poetry Slam

  • Debate 5: Meio Ambiente e Clima

  • Show

O ATLAS DAS JUVENTUDES


Hoje temos a população mais jovem da história no planeta. Só no Brasil são quase 50 milhões de pessoas dentro dessa faixa etária, ou seja, 25% da população. No mundo, esse número chega a 1,8 bilhão. Isso quer dizer que o número de jovens que precisa de atenção aumentou também. Apesar de terem acesso à informação, educação e tecnologia como nunca, as repercussões da crise financeira global no final dos anos 2000, a pandemia da COVID-19 e as transformações sociais, como o envelhecimento da população, a digitalização e o aumento das desigualdades, criaram incerteza sobre o futuro desses jovens e das gerações por nascer. Dentro desse cenário, surgiu o Atlas das Juventudes.


O Atlas das Juventudes tem a missão de produzir, sistematizar e disseminar dados sobre as diversidades das juventudes, para que sejam feitos os investimentos adequados para ativar o potencial desta geração e das futuras e, consequentemente, permitir o seu pleno desenvolvimento, construindo caminhos para um futuro mais inclusivo e mais próspero. A proposta é que ele seja uma plataforma de trabalho para as pessoas e organizações que atuam na formulação, implementação, monitoramento e avaliação de políticas públicas, estratégias, programas, projetos e iniciativas para os jovens no Brasil.


O recorte dessa expressiva e diversa fatia da população nacional foi analisado através de raça, gênero, classe, demografia, sexualidade e potências compartilhadas. Com os dados, é possível desenvolver estratégias nas áreas de educação, mercado de trabalho, geração de renda, cultura, desporto, lazer, comunicação, liberdade de expressão, segurança pública, acesso à justiça, saúde, sustentabilidade, meio ambiente, direito ao território, mobilidade, cidadania, participação social e política, representatividade, reflexões sobre equidade e implementação.


A pesquisa aconteceu em três etapas com o apoio de parceiros técnicos. A primeira foi com a FGV Social através da pesquisa quantitativa realizada pelo Professor Marcelo Neri, do Departamento de Políticas Sociais da FGV. Como primeiro resultado, há a avaliação de quanto e como mudaram as condições de vida, de educação e de trabalho e as percepções das pessoas nesse segmento etário no último quarto de século. O segundo resultado traça perspectivas futuras. Com isso, há dados macro sobre as juventudes, com cruzamentos possíveis na base de dados aberta e gratuita.


A segunda etapa aconteceu através da pesquisa qualitativa da TALK, com 20 imersões etnográficas em todas as regiões do país, além de uma survey online com mais de 2600 respondentes, descobrindo os principais sonhos, problemas e tendências dos diferentes perfis de jovens do Brasil.


Por fim, a terceira etapa foi realizada em parceria com o Instituto Veredas, responsável por avaliar as evidências para propor caminhos possíveis para os principais problemas encontrados pelos jovens, além de consolidar e incorporar os dados de evidências coletados através de pesquisas e construir uma biblioteca online com os dados das juventudes, a Biblioteca das Juventudes. Ela tem por objetivo mapear as principais lideranças envolvidas com o tema da juventude, com foco nas redes produtoras de conhecimento, além de mapear e disponibilizar a coleção de publicações brasileiras sobre juventude.


A Bússola de Soluções, também desenvolvida pelo Instituto Veredas, identifica boas estratégias para o fomento aos sonhos dos jovens, contextualiza as estratégias junto a stakeholders e sintetiza as estratégias em formatos “prontos para uso”, aplicando ferramentas de tradução de conhecimento.


Com todas as etapas finalizadas, o Atlas das Juventudes entra no processo de disseminação dos conteúdos levantados. Essa fase tem um papel fundamental para que o projeto possa atingir seus objetivos. É nessa etapa que o conteúdo se consolida como fonte de referência de informação e conhecimento sobre as juventudes, bem como a principal ferramenta para formulação, implementação, monitoramento e avaliação de políticas públicas, estratégias, programas, projetos e iniciativas para as juventudes do Brasil. Além de todo o processo tradicional de comunicação, como produção de site, apoio de assessoria de imprensa, há ainda a realização de vídeo institucional e eventos de lançamento, como o


Festival Atlas das Juventudes.


O Atlas das Juventudes foi realizado com o apoio do Instituto Sicoob, Instituto Arapyaú, Fundação Arymax, Fundação Roberto Marinho, Eureca e C de Cultura. Os parceiros são Ashoka, Impact HUB São Paulo, Instituto Arapyaú, Instituto Elos, Historiorama, Grupo +Unidos, Brasil Junior, Choice, Conaje, Engajamundo, AIESEC, TETO, Rolezinho, Escoteiros do Brasil, FGV, Update e Rede Globo.


JUVENTUDES E A PANDEMIA


Promovida pelo Conselho Nacional da Juventude (CONJUVE), em parceria com a Fundação Roberto Marinho, a UNESCO, a Rede Conhecimento Social, a Visão Mundial, o Mapa Educação, o Em Movimento e o Porvir, a mobilização durou de março a maio de 2021 e em 21 dias alcançando mais de 68 mil jovens em todos os estados do país. Entre os principais highlights de dados levantados pela pesquisa, os mais urgentes se encontram nos temas de: Saúde Mental, apontando que em 2021 apenas 7% dos jovens não passaram por nenhuma situação ou agravamento de questões de saúde devido à pandemia; Máscara e vacina, apontando que a maior parte dos jovens utiliza máscara nos lugares que frequenta, inclusive lugares abertos e que 82% desses jovens querem tomar vacina, 14% estão indecisos e 4% não querem tomar a vacina; e sobre Educação, apontando que em 2021 entre os jovens que continuam estudando, o principal motivo é 55% buscar um futuro melhor Entre os que pararam, o principal motivo é: 21% precisaram ganhar dinheiro.


SOBRE EM MOVIMENTO


O Em Movimento é uma aliança de organizações que atuam dando suporte às juventudes para que possam mudar o mundo e fazer com que cada vez mais jovens se engajem, se desenvolvam e tenham acesso às oportunidades oferecidas pelo campo social.


Com quase oito anos de história, o Em Movimento pauta o lugar de fala das juventudes, a diversidade e a inclusão a partir de uma atuação baseada em Inteligência Coletiva; Mobilização de jovens e Ampliação do Radar das Organizações; e Articulação das juventudes e dos atores que trabalham apoiando o desenvolvimento das juventudes. Por acreditarmos nas potencialidades das juventudes, nosso objetivo é comunicar, pesquisar, ampliar e articular oportunidades com e para as diferentes juventudes brasileiras.


Nossa aliança é composta por sete organizações - Instituto Arapyaú, Ashoka, Impact Hub São Paulo, Fundação Arymax, Instituto Elos, Historiorama e Grupo +Unidos.

https://www.emmovimento.org.br/


SOBRE PACTO DAS JUVENTUDES PELOS ODS


O Pacto das Juventudes pelos ODS é uma coalizão de organizações, movimentos e redes de juventudes representativas da sociedade civil, em articulação com governos, setor privado e as Nações Unidas. Seu objetivo é engajar, inspirar e mobilizar as juventudes brasileiras para o atingimento dos ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável).


O Pacto reforça um compromisso de construir uma mobilização das juventudes para a disseminação e engajamento com a Agenda 2030 bem como com a formação de líderes e cidadãos comprometidos e capazes de construir o país e o mundo que queremos. E tem como meta de impacto alcançar 10 milhões de jovens em 10 anos.


Acesse: www.atlasdasjuventudes.com.br

Posts Recentes

Arquivo

Siga

  • face png